E finalmente vamos estrear este blog há tantos anos desejado, planeado e pronto já há 1 mês graças a ajuda da minha querida amiga e blogger Sofia Carvalho autora do Criar Comer Crescer e que por (muita) preguiça ainda não tinha começado a escrever.

Para quem se inicia em compreender mais sobre o Método Montessori, é imediatamente atropelado com alguns elementos mais “famosos” desta Pedagogia. São alguns deles a cama no chão, os brinquedos em madeira, entre outros, e a tão falada Torre de Aprendizagem.

Eu, claro, não sendo excepção, desejei imediatamente uma para usar com a minha filha. Mas feitas eram caras e por norma muito grandes. Para fazer em casa tornava-se mais trabalhoso porque na altura não havia o banco ODDVAR. Pelo que teria sempre de construir uma estrutura superior de raiz, como fez a Sofia. Portanto, foi um projecto que se tornou “pendente” durante MUITO tempo.

Entretanto comecei a ver os tutorias usando o tal novo banco ODDVAR. Perfeito! Mas, além de não apreciar alguns detalhes que via nos tutoriais, o tempo era escasso e a disponibilidade mental ainda menor.

Até que veio esta quarentena e de repente tivemos por cá tempo para concretizar 80% de tudo que era ideias pendentes. (Começar a escrever neste blog ia ficando nos outros 20% ahahah mas pronto, cá estamos a dar o pontapé de saída, já que o que custa é começar e as ideias começam a precisar de espaço fora da minha cabeça para ter espaço para novas!)

Primeiro ponto que não me agradava: a necessidade de acrescentar uns pequenos pés horizontais para assegurar que não havia desequilíbrio. Como neste exemplo marcado com a vermelho em baixo (imagem retirada no google não consegui encontrar o post original, se souberem partilhem para eu acrescentar a origem da imagem)

Fazer isto implicava: comprar os pedaços de madeira e fixá-los de forma a que ficassem mesmo fortes para fazer sentido colocá-los lá.

Outro detalhe que não me agradava era o uso dos 2 tampos. O banco de baixo é mais largo, e usando o tampo dos 2 bancos, a diferença era ainda mais notória e ficava ainda mais com ar “menos adaptado”.

Sem saber como iria contornar estes detalhes decidi arriscar e encomendar os 2 bancos e logo veria como fazer, usando o mínimo de materiais extra possível e ao mesmo tempo, funcional.

Este é portanto o chamado tutorial ideal para quem tem 2 mãos esquerdas e é destro 😀

A única coisa extra que precisarão de adquirir (e até muito provavelmente até têm por casa) são 8 parafusos para madeira de 4cm de comprimento. Algo deste género, bicudos e com cabeça achatada.

Aqui fica então a lista de materiais que usei:

1 – Banco ODDVAR IKEA

1 – Banco BEKVAM IKEA

8 – Parafusos para madeira de 4cm

1 – Aparafusadora

Primeiro passo:

Construir o banco BEKVAM tal e qual as instruções do folheto do IKEA, excepto colocar o tampo (parte pintada a vermelho).

Segundo passo:

Montar o banco ODDVAR conforme as instruções excepto o tampo, 1 das barras e respectivos parafusos. Aqui fica a imagem com o que não vão usar a vermelho:

E pronto, temos agora as 2 principais estruturas prontas para a parte mais difícil, embora fácil!

Terceiro passo:

Agora vamos fixar o tampo quadrado do banco ODDVAR, usando 4 dos parafusos que “comprámos” aos pés da estrutura do banco ODDVAR que acabámos de montar.

Deverão colocar a parte da estrutura do banco onde supostamente levaria o tampo para o chão e colocar o tampo em cima dos pés do banco que ficam virados para cima. O tampo do banco é todo igual de todos os lados e faces. Não há lado do tampo errado aqui.

Para tentar reduzir ao máximo a tal descompensação do equilíbrio, decidi não fixar o tampo “centrado” com os pés como colocaria “normalmente”, ou melhor como está nas instruções do folheto do IKEA, mas decidi colocar os 2 pés mesmo à beira do tampo, do lado que está “fechado”, ou seja, do lado que ficará virado para a bancada da cozinha, deixando uma margem maior de tampo nos outros 2 pés (ver 2ª imagem em baixo). Deixo uma foto de detalhe marcado a vermelho (nas fotos o banco ODDVAR já está novamente virado e montado no BEKVAM. É mesmo só para conseguirem ver que de um lado não tem margem e do outro tem).

Em baixo deixo o detalhe de como deverá ficar do lado oposto:

Quarto passo:

Depois de acertada a posição do tampo nos pés podem colocar os 4 parafusos (um na direcção de cada pé) com 2 técnicas. Ou tirar medidas e fazer o furo direitinho a acertar no centro de cada pé, ou, fazer como eu fiz, afinar o olhómetro e rezar ter sorte. Eu usei primeiro uma pequenina broca que vem na aparafusadora do IKEA para fazer um furinho inicial, e depois então coloquei o parafuso também com aparafusadora (para quem tem menos prática: para retirar a broca depois de fazer o furo têm de mudar a direcção de rotação da aparafusadora para ela sair).

E pronto, já têm metade da Torre feita!!

Quinto passo:

Virar o banco ODDVAR e colocar o lado do tampo em cima do BEKVAM, e com o lado que deixamos “aberto” para o lado do degrau do BEKVAM.

Para perceberem melhor a posição ideal proponho que façam a seguinte experiência:

Coloquem o banco de baixo (BEKVAM) encostado a parede e ajustem o tampo do ODDVAR também à parede. Se o tampo do ODDVAR não ultrapassar a linha dos pés de baixo não deverão haver problemas de desequilíbrio até porque o banco de cima estará bem encostado à bancada da cozinha.

Depois de definida a posição final entre os 2 bancos, estamos a 4 parafusos do fim!! Mas são os únicos mais complicados 😁

Sexto passo:

Fixar o tampo do ODDVAR na estrutura do BEKVAM. Agora que já temos a posição decidida teremos de ter especial atenção onde vamos colocar os parafusos. Eu decidi colocar nas laterais perpendiculares ao lado da entrada dos miúdos, apenas para evitar que se pudessem magoar no parafuso, embora como podem ver os parafusos entram bem para dentro da madeira quase. Mas o que importa é que coloquem os 4 parafusos na direcção das barras do banco de baixo. Se optarem como eu fiz, têm de ter o cuidado extra de desviar ligeiramente do centro da barra para evitar acertar no parafuso do BEKVAM. Deixo estas 2 imagens para tentar explicar:

Ou seja, devem centrar o mais possível pela barra que está por baixo, que faz parte do BEKVAM, mas devem evitar a direcção do parafuso lateral (linha azul). A linha vermelha é só para centrar face aos pés de cima, mas apenas para efeitos estéticos 😊 O que realmente interessa é que o parafuso apanhe a barra por baixo. Mais uma vez, para facilitar aconselho a fazerem um primeiro furinho com a broca e depois então os parafusos. Podem furar o comprimento todo da broca em todos os casos pois não será suficientemente comprida para fazer estragos.

E aqui está. Têm o banco pronto!! Deixo mais umas fotos do nosso, que por enquanto está “natural” mas passará certamente a uma cor. Ainda não decidi qual!

E aqui está. O tutorial, dentro do possível, pois decidi fazê-lo DEPOIS de ter acabado de montar e ter ficado extremamente satisfeita com o resultado.

Lembro que será importante colocar borrachas antiderrapantes nos pés em contacto com o chão. Deverão ajustar sempre muito bem o banco ao topo da bancada da cozinha.

Notas: É normal o banco BEKVAM ficar meio manco. É colocar 2 borrachas antiderrapantes nos pés mais curtos, ou lixar o excesso dos mais compridos. Eu optei por tentar aumentar nos pés que parecem mais curtos, mas ajuda bastante encostar mesmo bem a bancada da cozinha e já não abana nada. Mas isto por dizer, se isso acontecer, é normal, é IKEA, já se sabe!! Não foi falta de jeito 😁

E não tenham medo de arriscar!! A vantagem desta madeira é que se se enganarem é só sacar fora o parafuso (usando a aparafusadora no sentido contrário) e voltar a colocar no sítio certo. E é uma madeira que facilmente se “emenda” com cola de madeira e serradura, seca, lixa-se, pinta-se e ninguém vai notar a borrada. Aliás, se virem com detalhe as minhas fotos vão encontrar umas quantas vezes em que o meu olhómetro me falhou ahahah 😂 Mas pronto, acho que pelo investimento vale bem a pena tentarem!!

Boa sorte e estou disponível pelo email momaftercoffe@gmail.com para vos ajudar.

Se quiserem ir acompanhando as maluqueiras desta casa de uma forma mais light sigam-me pelo Instagram @momaftercoffee